O Yoga pode ajudar mulheres com problemas na fertilidade!? A resposta é sim!

Muitas das causas de infertilidade são de origem emocional, originando bloqueios energéticos que não permitem à mulher criar no seu corpo as condições ideais para todo o processo de fertilidade.

Os medos que uma mulher possa ter, relacionados com a sua sexualidade, com o parto, com o ser mãe, com o não ser capaz, o não ser merecedora podem tornar o processo de engravidar difícil ou impossível.

A pelve materna retém todas estas emoções e medos transformando-as em tensão. Algumas mulheres apresentam uma rigidez da pelve que é notório até no seu caminhar.

A tensão bloqueia os nossos canais condutores (os Nadis) da Energia Vital impossibilitando a sua chegada até aos chakras.

Os 7 principais chakras estão localizados na nossa coluna vertebral e são os responsáveis por distribuir esta energia vital, energia do universo – o Prana- pelo nosso corpo, pela nossa mente e pelo nosso espirito.

Cada chakra está intimamente relacionado com uma zona física e endócrina do nosso corpo, e se não estiverem em Harmonia não serão capazes de cumprir com as suas funções.

Embora o 2º Chakra, Svadhisthana, seja o chakra que se localiza na pelve, e se relacione com a o aparelho reprodutor, todos os outros chakras são responsáveis pelo equilíbrio das outras regiões do corpo e glândulas, que de alguma forma interferem intimamente com a fertilidade.

Por exemplo, o Chakra Cardíaco, o Anahata Chakra, é o responsável pelos sentimentos de amor. Amor-próprio e amor pelos outros. Quando a mulher não se sente bem com o seu corpo ela tem pouco amor-próprio, sentindo-se insegura, não confia e não ama. Não está preparada para receber um Ser de Amor. O seu feminino atrofiado não encontra manifestação quer na sua líbido, quer na sua fertilidade.

Assim, também os outros chakras, necessitam de estar desbloqueados e em harmonia, uma vez que o nosso corpo não trabalha isolado, mas sim como um todo. Todas as glândulas são necessárias para que haja, poe exemplo, estimulação ovárica, luteinização do folículo para a formação do corpo lúteo.

Também é de extrema importância manter a gravidez, após a fecundação o nosso corpo necessita de produzir hormonas que promovam as condições para manter esta gravidez.

Relativamente aos medos que a mulher pode sentir acerca de todo o processo de fertilidade, gravidez, parto e maternidade podem ter 3 origens:

Origem pessoal: Alguns são relacionados com experiências anteriores quer de insucesso ou de perda.

Origem de terceiros: Outras têm origem em experiências de outras pessoas. E este medo não é teu! Abandona-o!!

Origem ancestral: Finalmente os medos relacionados com a nossa ancestralidade. Experiências vividas em vidas anteriores ou mesmo de experiências de membros da família em outras vidas.

A prática do yoga, com as suas posturas –asanas, a respiração –pranayama, o relaxamento guiado – yoganidra, a meditação promovem a conexão com o teu Eu, onde irás encontrar as respostas que necessitas para os teus problemas, vais encontrar a forma de curar e de expandires as tua essência, o teu feminino, a tua fertilidade e a tua maternidade. Vais entender a origem dos teus medos e ser capaz de os desconstruir, criando novas verdades, trazendo novos caminhos.

O Yoga pode também ser usado quando não há qualquer problema de infertilidade mas a mulher quer preparar o seu corpo e a sua mente para receber o bebé que a escolherá.

Através da prática do Yoga ela se alinha com o seu propósito de vida, com a nova fase que antevê e para a qual quer garantir as melhores condições físicas, emocionais e espirituais.

Desta forma potencia o sucesso da conceção e da gravidez.

Com as minhas aulas de Yoga para a fertilidade consegues encontrar o caminho para a cura, para a tranquilidade e para te amares, pois só assim poderás receber um bebé da Nova Era.

Autora Enfª Telma Cabral

Data: 13/01/2023