A ansiedade é um sentimento muito comum na gravidez. Mesmo em mulheres que normalmente não se sentem ansiosas, ou que desejam tento a sua gravidez, este sentimento pode surgir. Nas mulheres que são naturalmente ansiosas, poderão sentir-se ainda mais do que normalmente eram.

Mas se a gravidez é um estado de alegria e de grandes expectativas, de sonhos finalmente concretizados, porque é que sentes ansiedade?

Esta ansiedade está ligada quer às alterações que o teu corpo experiencia, às alterações hormonais tão intensas, quer ao medo do dia do parto. Medo desse DIA, sobre o qual tantos relatos ouves, tantas informações diferentes, histórias que despertam em ti o medo do que poderá acontecer.

Eu estou aqui para te ajudar a diminuir a tua ANSIEDADE.

E porquê é tão importante o controle da ansiedade na gravidez?

Quando ficas ansiosa, o cérebro aciona o sistema nervoso simpático, que responde com o aumento da produção das hormonas cortisol e adrenalina, pelas glândulas suprarrenais. Estas hormonas presentes em grandes quantidades no teu sangue, provocam a aceleração dos teus batimentos cardíacos e da tua respiração obrigando os teus músculos a contraírem-se. Após esta reação, o teu corpo fica em exaustão, e o do teu bebé também, uma vez que estas hormonas presentes no teu sangue, atravessam a placenta e chegam ao teu bebé.

Por outro lado, o aumento persistente do cortisol e da adrenalina, que ocorrem pela tua ansiedade, obriga a um decréscimo da produção das hormonas que realmente devem estar presentes na tua gravidez- Estrogénios, Progesterona e Relaxina. Estas hormonas são as responsáveis pela manutenção da tua gravidez e pelo perfeito desenvolvimento do teu bebé.

Mas é também importante conheceres o impacto dessas duas hormonas do stress, no dia do teu parto. Durante a gravidez o teu corpo também se prepara a longo prazo para o dia do parto. Se não existe ansiedade, o teu corpo e a tua mente fazem a programação de um Cocktail de hormonas especial para o dia do parto.

Quando entras em trabalho de parto, esse cocktail é libertado, contendo tudo o que precisas para te possibilitar um parto rápido, sem necessidade de instrumentalização ou de administração de hormonas artificiais, reduzindo a necessidade de episiotomia e de cesarianas.

Desse Cocktail faz parte a Ocitocina, que desempenha orgulhosamente o papel da Hormona responsável pelas contrações, sendo também responsável pelos sentimentos de bem-estar e felicidade da mãe e do bebé, e também do pai. É esta hormona que faz a mãe e o bebé apaixonarem-se um pelo outro.

As outras hormonas presentes nesse cocktail são a prolactina, responsável pela produção do leite, as Endorfinas que irão proporcionar alivio da dor e sensação de prazer e bem estar, a Melatonina, a qual associamos à sua presença o aumento de produção de ocitocina, a Relaxina que atua sobre as articulações da bacia permitindo mais mobilidade e aumento de espaço para que o bebé avance pelo canal de parto com sucesso, a Adrenalina, que no período expulsivo permite à mãe ter forças para ajudar na saída do seu bebé para o exterior, e ainda manter-se em alerta após o nascimento.

A Ocitocina desempenha também, orgulhosamente, o papel da Hormona responsável pelas contrações. Sem ela não temos trabalho de parto, com uma baixa quantidade desta hormona teremos um trabalho de parto que provavelmente se apresentará estacionário, ou seja, não progride. Como os efeitos da ocitocina artificial não são os mais desejados o ideal será potenciamos a produção da ocitocina natural. Esta produção é possível, através de uma gravidez com “Ansiedade Zero”.

Como posso então reduzir a tua ansiedade?

Muitas técnicas podem ser usadas, mas hoje vou falar-te de uma que poderás pôr em prática mesmo quando já não estiveres grávida – A respiração consciente.

  • Senta-te confortavelmente, escolhe um lugar bonito, uma almofada com cores deliciosas, uma mantinha macia…
  • Podes escolher uma música suave, que te faça sentir feliz.
  • Se tiveres um cristal, uma vela, uma imagem que te traga paz e tranquilidade ao olhar para ela, também podes adicionar ao teu momento.
  • Coloca a tua mão esquerda sobre o teu coração e a direita na tua barriga e visualiza o teu bebé dentro dela.
  • Fecha os teus olhos.
  • Agora, apenas concentra-te em inspirar pelo nariz, bem profundamente… e a expirar pela boca bem tranquilamente.
  • Coloca a tua atenção no exercício e sempre que inspirares, alongas a tua coluna e ao expirares sente os teus ombros, as tuas omoplatas o teu peito e a tua zona lombar a relaxarem.
  • Faz esta inspiração e expiração 7 vezes.
  • Observa como te sentes.
  • Encontra um livrinho onde possas registar todos estes exercícios e vai avaliando como te fazem sentir.

Faz este exercício diário mesmo que não te sintas ansiosa, pois ajuda a prevenir estados de ansiedade, mantes o teu bebé bem oxigenado e ainda praticas a respiração e o foco para no dia do parto durante as contrações.

🙏 Boa prática. Se fizer sentido para ti, partilha comigo, como te sentiste após este exercício.

Autor: Telma Cabral

Leave a comment